25 de fevereiro de 2014

Parede de Chita (como colar o tecido na parede)


Era uma vez uma salinha de jantar clean, simples e charmosa. Porém só isso era pouco pra ela. No fundo, no fundo, ela queria mesmo era ser o centro das atenções, cheia de alegria e graça! E a sintonia entre sala e dono foi tanta que ele ouviu seu desejo e, claro, fez a sua parte para atendê-lo. :) 

Cola branca, alguns metros de chita, um pincel / rolinho e....


Tcharammm. Cô mar linda... oxe, e eu não sei? Não é à toa que salinha e dono arrebataram meu coração.  E antes que você me pergunte onde está o passo a passo, já te adianto: vou ficar devendo. Ou melhor, repasso a culpa: o dono da salinha é quem vai ficar devendo, pois esqueceu de registrar. Coisa de marinheiro de primeira viagem, a gente perdoa, né? :) Até porque o passo-a-passo é bem resumido: passa a cola na parede, cola o tecido esticado e pronto. O que importa mesmo são as dicas embutidas nele. 

Em primeiro lugar, pela minha (rasa) experiência, existem duas maneiras de colar o tecido na parede:



Tá. Mas e aí, qual é melhor? Olha, eu sinceramente não sei te reponder, pois cada técnica tem seus prós e contras. Uma é mais barata, outra é mais prática... enfim, para tentar sanar possíveis dúvidas e te ajudar a eleger a sua aventura, montei essa tabelinha amiga para você gastar uns bons minutos. O que eu posso te dizer é que, se eu fosse fazer na minha casa, faria com cola. Mas se você não tem muita intimidade com esse tipo de projeto, eu sugiro que você teste a opção da fita dupla-face, que é quase à prova de besteirinhas. :)

 

Refeições estampadas. :)

23 de fevereiro de 2014

Ordinarius: Ladeira da Preguiça

Hoje em Salvador...


O banho de mar a fantasia acontecia há mais de 70 anos em uma festa popular que bombaba sempre no ultimo domingo antes do carnaval. Tinha seu inicio na Ladeira da Preguiça, berço de inúmeros blocos de travestidos! Há mais ou menos 18 anos a festa teve uma pausa, e agora o Centro Cultural que Ladeira é Essa? contou com o apoio dos amigos do CEN (Coletivos de Entidades Negras) e do MUSAS para o resgate dessa celebração e contamos com todos os nossos amigos para que seja linda. 
O cortejo sairá do Centro Cultural Que Ladeira É Essa?, subirá o Dois de Julho, e descerá em direção à Av. Contorno, para chegar até a praia da Preguiça 
(em frente ao restaurante Amado)

Fortaleza aqui vou eu!


#prontaparaviajar #chiquitabacanaatelier

22 de fevereiro de 2014

Super ideia para que domina o pincel... CACTO DE PEDRA


Super ideia do DCoração para quem tem dificuldade de cuidar de plantinhas, "plantas permanentes", sabe o que são?! São as plantas artificiais! 

Pois eu já tinha visto cacto de tecidode crochê, o escambau. De pedra, nunca. (A imagem é do Pinterest, daquelas que a gente clica e não acha a fonte.) Achei uma técnica curiosa (que pode dar muito certo, mas muito errado também), e pensei: não é que umas plantas artificiais podem dar rock? :-P Achei uma moça explicando como faz as dela.

Fonte: http://www.dcoracao.com/

21 de fevereiro de 2014

17 de fevereiro de 2014

MOUSSE DE SALMÃO


RECEITA DE MOUSSE DE SALMÃO
Ingredientes:

1 cebola
500ml de água
Ervas aromáticas (alecrim, tomilho, manjericão e louro)
300g de salmão
Sal
1\2 xícara de nata
1\2 xícara de cream cheese
Suco de 1 limão
2 colheres de sopa de molho inglês
Molho de pimenta
1 pacote de gelatina incolor e sem sabor
Folhas de funcho

Modo de Preparo:

Levar uma panela ao fogo médio com a água, a cebola cortada grosseiramente, as ervas e um punhado de sal. Retirar a pele e qualquer espinha que possa ter no filé de salmão. Assim que a água ferver, baixar o fogo e adicionar o peixe. Deixar cozinhando durante 8 minutos. Com ajuda de uma escumadeira, retirar o filé cozido. Reservar 1\2 xícara do caldo da panela. Em um liquidificador ou processador, bater o salmão com a nata, cream cheese, suco de limão, molho inglês e molho de pimenta. Em um ramequin, misturar a gelatina e 1\2 xícara do caldo, até se dissolver completamente. Quando a mistura do liquidificador estiver homogênea, adicionar a gelatina e bater um pouco mais. Despejar a mistura em uma forma de pudim, untada com óleo. Levar à geladeira por no mínimo 4 horas, ou até a mousse ficar bem firme.

Fonte: http://gastronomismo.com/2013/12/20/mousse-de-salmao/

Coisa que não tem preço!


Receber um feedback acompanhado de uma fotinha é algo que não tem preço!
Eu tenho as melhores clientes do mundo!
Carol, super obrigada pela confiança!!!


13 de fevereiro de 2014

Apê de praia cheio de estilo

Como adequar uma decoração a um casal que tem gostos diferenciados? Um prefere linhas clássicas, o outro um design mais contemporâneo. Um é aficionado por praia, o outro curte mais ficar na varanda cuidando de suas plantinhas. Um gosta de cores alegres, fortes e marcantes, o outro, tonalidades mais suaves e neutras. Este foi o desafio proposto à equipe do Laços Arquitetura quando convidada a projetar esse imóvel, em plena Cidade Maravilhosa. Os moradores desejavam um layout que harmonizasse todas essas diferenças e ainda priorizasse o aconchego.

No fim das contas, a divergência dos proprietários em termos de cor e estilo só ajudou a criar um apê único e cheio de personalidade. No living a escolha foi por tons mais calmos, pontuados com o colorido de quadros na parede, almofadas e outros detalhes decorativos. Um grande puff estampado ajuda a dar um toque descontraído ao ambiente e as cortinas transparentes trazem privacidade e protegem do excesso de luz.

A ideia para a sala de jantar foi fazer uma continuação da área social, proporcionando comodidade durante as refeições diárias e também na hora de receber convidados. A mesa trazida da morada anterior dos clientes é a única peça escura no cômodo, compondo um contraste interessante. Já na parte externa, a varanda resume a preocupação com o bem-estar dos moradores. Os tecidos foram especialmente escolhidos para resistir à água, areia ou mesmo a brisa da praia. No mesmo local, um dos hobbies da esposa foi contemplado com a colocação de vasinhos de plantas.

O terraço ganhou uma nova churrasqueira, com o dobro do tamanho da original, e o piso foi trocado por um atérmico, permitindo que todos fiquem à vontade sempre, pois o chão não esquenta. No quarto do casal, destacam-se a bancada de cimento queimado, o armário de madeira escura e a charmosa cadeirinha tailandesa em laca laranja, um dos xodós da cliente.

12 de fevereiro de 2014

MACRAMÊ, O QUE É, IDEIAS E 2 TUTORIAIS

Macramê (ou macramé) é - nas palavras da tia Wiki, essa sabida, mas meio bebum - "uma técnica de tecer fios que não utiliza nenhum tipo de maquinaria ou ferramenta. É uma forma de tecelagem manual. Trabalhando com os dedos, os fios vão se cruzando e ficam presos por nós, formando cruzamentos geométricos, franjas e uma infinidade de formas decorativas."

Era muito moda nos anos 70, depois cafonou. Mas como o mundo dá voltas, já faz uns 2 anos que o macramê tem sido visto com novos olhos, e o dcoracao.com já mostrou pra vocês. E acho que essa volta tem a ver com um ciclo histórico. Explico-me.


A minha avó tem uma máquina de costura. A minha mãe não. A avó do meu marido tinha uma máquina de costura, a mãe dele não. Essa constatação me faz pensar se a máquina de costura não ficou mesmo uma geração esquecida, ou reservada apenas para as costureiras de profissão. A ausência da máquina de costura doméstica pode ser um indicativo de comportamento de uma geração inteira de mulheres: interessava conquistar o mundo masculino e por isso as coisas ditas femininas ficaram de lado. Não havia tempo a perder.


Hoje existe um interesse crescente nos trabalhos manuais, na peça única, na customização. E felizmente, o dcoracao faz parte desse movimento :-) E o macramê é mais uma das artesanias que voltam com tudo ao cenário do bacana, do fashion. Aliás, atualizar uma técnica é das coisas mais bacanas, trazer algo do passado e aplicar no nosso contexto, com nossos gostos de cores, formas e materiais. Se você é/será um designer, tá aí um ótimo exercício: pegar uma técnica antiga, qualquer uma, aprendê-la e aplicar os seus gostos.

O macramê contemporâneo vem em cores cruas, mas também nas ácidas, em sisal, polipropileno e em malha. Pra começar é muito fácil, e com esse tutorial aqui, já dá pra ir dando uma animada naquelas plantas que tão ali precisando de uma roupa nova.


Mais uma ideia bacana pra começar é a dessa cortina, que o A beautiful mess te ensina a fazer, passo-a-passo.


Outro dia, o Alander, artesão aqui do Rio, pegou uma clássica cadeira de aço tubular do Marcel Breuer e mandou ver no macramê. Eu gostei, e você?

Em Salvador...


Os passageiros de transporte público de Salvador terão um momento especial de cultura, a partir desta terça-feira (11) até o dia 24. 
Durante este período, os ônibus terão outros passageiros poetas que vão embarcar levando poesia e cultura para a população. A iniciativa faz parte do projeto 'Poesia em Trânsito', aprovado pelos editais 'Arte em Toda Parte', da Fundação Gregório de Mattos (FGM). 
A primeira viagem será nesta terça, a partir das 9h30, com saída do Campo Grande, em frente ao Teatro Castro Alves, com participação da imprensa e de formadores de opinião. Além das performances nos ônibus, a proposta do projeto é também a realização de saraus nas estações de transbordo da cidade. 
Durante as apresentações serão distribuídos 50 mil livretos com poemas e poesias de autoria dos artistas participantes do projeto. As viagens poéticas vão circular por vários bairros da cidade. De acordo com Fernando Guerreiro, democratizar a cultura é a grande meta do 'Arte em Toda Parte'.

Fonte: http://www.ibahia.com/


11 de fevereiro de 2014

ARROZ DE LULAS


RECEITA ARROZ DE LULAS

Ingredientes:
1 cebola picada
3 dentes de alho
½ de xícara de hortelã
½ de xícara de salsinha
500g de anéis de lulas
2 xícaras de arroz cozido
3 tomates pelados
⅔ de xícara de vinho branco
sal
pimenta
azeite de oliva
½ limão siciliano

Modo de preparo:
Picar a cebola, alho, hortelã e salsinha. Temperar os anéis com sal e pimenta. Em uma frigideira ou disco de ferro bem quente, refogar a lula em azeite de oliva por 3 minutos. Adicionar a cebola e refogar por mais 1 minuto. Acrescentar o alho e refogar até soltar o aroma. Depois adicionar os tomates, o vinho branco e o arroz, mexendo entre cada adição. Finalizar com a hortelã e salsinha picada. Acertar o sal e a pimenta. Antes de servir, espremer um limão siciliano por cima.

A SENSIBILIDADE DOS BOTÕES DE LISA KOKIN

Lisa Kokin
Lisa Kokin, de San Francisco, é uma artista plástica que faz de tudo um pouco. Mas me apaixonei mesmo pela série que ela criou com botões lá no início dos anos 2000. Ela criou retratos de família em tamanho gigante, usando milhares de botões presos e tensionados entre si com fios de nylon e arame. A foto acima é da obra “Moment” (2004).
Lisa Kokin
Esta aqui, e as fotos dos detalhes a seguir, são de “Nineteen-Sixty” (2005).
Autoproclamada botonóloga*, apaixonada e colecionadora de botões, escolheu cuidadosamente as peças que compõe esta série. Ela conta que os botões sempre estiveram presentes aqui e ali em suas composições, mas foi nesta série que eles ganharam o papel de destaque e foram usados como matéria prima principal.
No seu site – que vale a pena conhecer porque tem outros trabalhos diferentes – ela explica que a série de botões surgiu no período de introspecção que ela viveu após o falecimento do pai. Ele trabalhava como tapeceiro e na infância Lisa se lembra de ficar brincando na loja com os materiais.
Lisa Kokin
Neste detalhe do rosto dá para ver bem os detalhes, notar a preocupação e cuidado na escolha dos botões e peças, seja obviamente nas cores, mas também nos formatos e texturas.
Gosto que ela descreve isso como “low-tech pixilated composition” :) Identificação total!

Lisa Kokin
No detalhe das pernas dá para ter uma noção do trabalho de composição e proporção das peças. O fio de pérolas aparece nas duas fotos, comparem!

Lisa Kokin

Curitiba aqui vou eu!


#prontaparaviajar #chiquitabacanaatelier

Tudo encadeado! #ficaareflexão!

2 de fevereiro de 2014

Marisa Monte


♪♫ Ela mora no mar
Ela brinca na areia
No balanço das ondas
A paz ela semeia ♪♫


Odoyá!


dois de fevereiro. dia de jogar flores no mar. dia de agradecer e abraçar. dia da rainha do mar. dia dois de fevereiro. festa de iemanjá. 
ACESSE PARA OUVIR uma seleção de canções brasileiras que fazem a trilha sonora desta que é uma das grandes festas da tradição afro-brasileira: http://latitudeslatinas.com/radio/flores-en-el-mar/

Apartamento pequeno em São Paulo

Pode ser que você não tenha tanta metragem quadrada disponível como nesse apartamento pequeno em São Paulo, projetado pelo arquiteto Alan Chu. A vantagem é o pé direito extremamente alto, viabilizando um mezanino de altura confortável, que comporta o quarto e o banheiro. Mas, se fizermos as contas, ele tem o tamanho de um quarto e sala bem pequeno (25 m2). Então, tá valendo anotar as três dicas que depreendi desse projeto para nosso apê de cada dia, rs.
1 - Aproveite uma parede para um projeto de marcenaria contínuo. Várias caixas de madeira de pínus autoclavado – discplicentemente dispostas em diferentes alturas, tamanhos, larguras e modelos – formam uma estrutura que serve para armazenamento na despensa, na cozinha e na área de estar.
51d9cb4ce8e44ed538000069_ap-1211-alan-chu_fragile_01
apartamento_pequeno_sp_mezanino_alan_chung_mfvc
Olha como pode-se aproveitar um cantinho que seja para uma despensa! Pausa para contemplar a geladeira vermelha Smeg. Oh…
2 - Invista em cores neutras para a estrutura do apartamento. Aqui, a composição aparentemente aleatória foi piso de cimento queimado, parede de azulejos brancos (amo!), marcenaria de madeira clara (pínus), teto de madeira mais escura e escada preta. A cor vermelha foi eleita para ser pontuada no tapete e na geladeira vintage e nos acessórios retrô, como a cadeira e o antigo telefone público.
51d9cb51e8e44ecad7000083_ap-1211-alan-chu_fragile_02
51d9cb59e8e44ebb50000094_ap-1211-alan-chu_fragile_04
51d9cb5de8e44ed53800006b_ap-1211-alan-chu_fragile_05
O segundo andar também prova esta teoria, com o combo preto e branco.
51d9cb40e8e44ebb50000092_ap-1211-alan-chu__mg_3855-edit
O armário fica ao lado da cama e o banheiro, no corredor que dá acesso à escada.
51d9cb4ae8e44ebb50000093_ap-1211-alan-chu__mg_38641
51d9cb43e8e44ed538000068_ap-1211-alan-chu__mg_3683-edit-666x1000
3 – Deixe bastante espaço para a circulação. Este truque dá a sensação de que o apartamento é muito maior do que parece!
51d9cb54e8e44ed53800006a_ap-1211-alan-chu_fragile_03
Como não há mesa de centro, houve espaço de sobra para o sofá chaise-longue, que ainda pode servir de cama para convidados.
51d9cb61e8e44ed53800006c_ap-1211-alan-chu_fragile_06
A planta do projeto: primeiro piso e mezanino, respectivamente.
51d9cbb8e8e44ebb50000096_ap-1211-alan-chu_floor_planx2
51d9cbb5e8e44ebb50000095_ap-1211-alan-chu_floor_planx

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...